Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre estatísticas e tendências no número de patentes de química concedidas na Europa, em 2016


O relatório anual de 2016 da EPO (European Patent Office), mostra que o nº de patentes concedidas na área de química saltou de cerca de 17 mil (2014 e 2015) para mais de 23 mil, o que representa um aumento na ordem de 35%. Apesar de expressivo, este crescimento é ainda assim inferior àquele verificado no globalidade, onde se verificou um aumento de 40.2% no total de patentes concedidas pela EPO em 2016 face a 2015. Por outro lado, verifica-se que em 2016 o total de pedidos de patente se cifrou num valor próximo daquele verificado em 2015, cerca de 159 mil, e que portanto a EPO revelou-se particularmente eficaz e produtiva no processamento dos pedidos de patente.




  • Patentes de química concedidas na Europa em 2016, por setor

Ao discriminar as patentes concedidas na área da química por 11 subgrupos temáticos em que a disciplina geral da química, verifica-se que um equilíbrio entre tais subgrupos, nenhuma deles representando mais do que 20% no total de patentes concedidas.

A liderança vai para o setor da química orgânica fina, a qual representou, em 2016, 19% do total de patentes concedidas na área da química. Seguem-se os subgrupos dos 'Fármacos' e 'Biotecnologia', ambos com 13% cada. Já a terceira e quarta posição, é ocupada pelas categorias de 'Materiais químicos básicos' e 'Polímeros e Química Macromolecular', com 11% e 10%, respetivamente.

As patentes categorizadas como engenharia química corresponderam a 10% do total de patentes concedidas na área da química.



  • Taxas de crescimento no nº de patentes de química concedidas na Europa em 2016, por setor

Se, como vimos, a taxa de crescimento do nº de patentes de química aumentou cerca de 35% face a 2015 ou 2014, nem todos os subgrupos temáticos cresceram do mesmo modo. Pese embora todos terem registado taxas de crescimento superiores a 25% no nº de patentes concedidas, o subgrupo da 'Nanotecnologia e microestruturas' foi aquele em que se verificou um crescimento mais expressivo, tendo disparado perto de 140% face a 2014. Segue-se o subgrupo da 'Tecnologia Ambiental', com um aumento de 73%, e em terceiro lugar a 'Metalurgia e Materiais', com um crescimento de 56%.

As patentes especificamente catalogadas como 'Engenharia Química' viram um aumento de 40%, o qual é cerca de 5% superior ao crescimento registado no total de patentes de química em 2016.



Fonte: C&En News
Fonte: EPO

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...